terça-feira, 30 de agosto de 2016

A Morte de João Batista (6.14-29)

A Morte de João Batista (6.14-29) Depois de relatar o episódio da ida de Jesus a Nazaré onde foi rejeitado pelos seus conterrâneos, Marcos faz o relato da morte de João Batista, o precursor de Cristo (Is 40.3,4; Ml 4.5,6). O texto relata que Herodes tivera conhecimento dos milagres que Jesus fazia e dissera que Jesus era João Batista que ressuscitara dos mortos e por isso operava maravilhas. A seguir Marcos faz o relato da morte de João Batista. Nesse relato ele diz que João estava preso por denunciar a vida adúltera de Herodes que vivia com a mulher de seu irmão Felipe, Herodias. Por causa dessa denúncia Herodias odiava a João Batista e queria matá-lo. A ocasião para o assassinato de João Batista chegara com o aniversário de Herodes quando Salomé, filha de Herodias, dançou diante dos convivas e agradou a Herodes que lhe prometeu dar-lhe até a metade do seu reino. Salomé consultou sua mãe e ela prontamente pediu a cabeça do Batista. A princípio Herodes não concordou, mas por causa de sua palavra dita em público não quis voltar atrás e autorizou a degolação de João, e a cabeça daquele servo de Deus foi trazida numa bandeja e dada a Salomé que por sua vez a deu a sua mãe. O texto termina com a informação de que os discípulos de João puseram o seu corpo num sepulcro. Podemos observar que chegara o final da carreira de João Batista, que ele cumprira o seu ministério, e que aprouve a Deus levá-lo a sua presença através do martírio. Pr. Eudes Lopes Cavalcanti

Nenhum comentário: