terça-feira, 30 de agosto de 2016

A Primeira Multiplicação dos Pães (6.30-44)

A Primeira Multiplicação dos Pães (6.30-44) Essa seção do evangelho de Marcos começa com um relato, feito pelos apóstolos, após cumprir o Seu mandado quando os enviou, dois a dois, para pregar o Evangelho (Mc 6.7-13), e com a ordem de Jesus para que descansassem um pouco devido ao trabalho que estavam tendo por causa da procura de pessoas pelo Mestre. Em seguida, Marcos discorre sobre uma multidão imensa que tinha ido à busca de Jesus. A preleção do Senhor prolongou-se e chegou numa hora inconveniente que foi a hora da refeição. Os discípulos aconselharam a Jesus a despedir a multidão, mas perplexos ficaram quando Ele disse que não era necessário eles irem, mas que os discípulos lhes dessem de comer. O Senhor perguntou-lhes quantos pães eles tinham e a resposta foi cinco pães e dois peixinhos. Daí Jesus ordenou que organizassem o povo em grupos de cinquenta e de cem. Depois Ele tomou em suas mãos os cinco pães e os dois peixes e os abençoou. Em seguida entregou aos discípulos os pães e os peixes para serem distribuídos com a multidão. No seu relato Marcos diz que todos comeram e se saciaram e que ainda sobraram doze cestos cheios de pedaços de pão e de peixe. O relato de Marcos termina informando que a multidão que comera pães e peixes tinha quase cinco mil homens. Nesse milagre Jesus é revelado como Deus Onipotente, com poder capaz de realizar coisas extraordinárias. Também no relato Ele é revelado como Deus provedor, capaz de atender as necessidades mais prementes do ser humano. Pr. Eudes Lopes Cavalcanti

Nenhum comentário: