quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Segunda multiplicação dos pães (8.1-9)

Segunda multiplicação dos pães (8.1-9) A segunda multiplicação de pães deu-se do lado do Mar da Galiléia oposto ao da primeira multiplicação. Marcos começa o seu relato dizendo que estava junto de Jesus uma grande multidão e como não tinham o que comer o Senhor Jesus manifestou a sua preocupação com a situação junto aos seus discípulos, dizendo: “Tenho compaixão da multidão, porque há já três dias que estão comigo e não têm o que comer. E, se os deixar ir em jejum para casa, desfalecerão no caminho, porque alguns deles vieram de longe” Mc 8.2,3. No evangelho de Mateus como pano de fundo da segunda multiplicação de pães, nos é dito que a multidão tinha ido a Jesus para ser curada de seus males e ouvir a sua palavra (Mt 15.29—31). Depois dos discípulos apreensivos colocarem a dificuldade natural do momento, o Senhor perguntou-lhes quantos pães eles tinham e a resposta foi sete pães e alguns peixes. Como foi feito da primeira vez, Jesus mandou que a multidão se assentasse, e tomou os pães e os peixes, deu graças, partiu-os e os deu aos discípulos que distribuíram com a multidão, e todos comeram e se fartaram, e ainda sobraram sete cestos cheios de pedaços de pães. Marcos e Mateus nos relatam que foram quatro mil a quantidade de homens alimentados. Depois de se alimentarem, Jesus os despediu. Como na primeira multiplicação, podemos extrair como lição o extraordinário poder de que Jesus era possuidor, bem como a mensagem de cunho espiritual identificando Jesus como o Pão da Vida. Pr. Eudes Lopes Cavalcanti

Nenhum comentário: