quinta-feira, 30 de junho de 2016

A Parábola da Semente (4.26-29)

A Parábola da Semente (4.26-29) Depois da parábola da candeia, o Senhor profere outra parábola, a da semente. Nessa parábola o reino de Deus é comparado a uma semente lançada à terra que, depois de semeada, por si mesma germina e cresce sem precisar do concurso do homem. Parece-me que nesta parábola o Senhor Jesus Cristo, além de apresentar o reino de Deus aos ouvintes, revela que cabe ao homem apenas semeá-lo, ou seja, divulgá-lo. Daí para frente o seu crescimento é consequência da ação do próprio Deus através do seu Espírito. Nessa parábola o Senhor ainda apresenta o ensino da consumação dos séculos, quando o trigo (os crentes em Cristo) será recolhido da terra e levado para a presença de Deus. No que refere ao Reino de Deus ou dos Céus é importante que entendamos que esse Reino revela o domínio universal de Deus sobre tudo e todos. Esse Reino adquire uma expressão visível com a encarnação do Verbo Divino. Ainda esse Reino é demonstrado pelas ações miraculosas realizadas por Jesus bem como pelos seus ensinamentos. Apesar de todas as criaturas estarem sob o controle desse Reino, os seus súditos são aqueles que reconhecem que são pecadores e que de coração acreditam no Rei desse Reino (Jesus) e O aceitam como Salvador e Senhor. Pr. Eudes Lopes Cavalcanti

Nenhum comentário: