sexta-feira, 21 de outubro de 2016

CRISTO NA BÍBLIA: Gênesis – A Semente da Mulher

Cristo na Bíblia Gênesis – A Semente da Mulher O Senhor Jesus Cristo é o personagem principal de toda a Bíblia, é o ponto central de todo o programa redentor. A Bíblia, a revelação especial de Deus, revela a Cristo de forma progressiva. Nela Jesus é revelado através de profecias, tipos, figuras, instituições, relatos históricos e declarações teológicas. Pretendemos pela graça divina enfocar esse grande tema, identificando Cristo em cada livro ou grupos de livros da Bíblia, de forma sucinta, e começaremos com Gênesis. A primeira profecia referente à Cristo encontra-se em Gênesis 3.15 onde nos é dito que a semente da mulher esmagaria a cabeça da serpente, e em contrapartida a serpente lhe feriria o calcanhar. Essa profecia foi dada a Adão no Éden após a queda de nossos primeiros pais. O Redentor do ser humano seria um homem nascido de mulher que venceria o tentador, mas teria que sofrer por isso (morrer). Isso se cumpriu em Cristo conforme Paulo revela em Gl 4.4 e Cl 2.14,15. A segunda profecia acerca de Cristo encontra-se em Gn 12.1-3, onde encontramos Deus prometendo a Abraão que em sua descendência seriam benditas todas as famílias da terra. Deus falara que o Redentor seria da descendência do patriarca Abraão. Paulo disse que essa descendência era Cristo (Gl 3.16). A terceira profecia acerca de Cristo encontra-se em Gn 49.10, quando Jacó abençoava os seus filhos no leito de morte. Ele disse a Judá, o seu quarto filho, que o cetro (objeto símbolo de reinado) não se apartaria de Judá e que esse reinado seria dado a Siló, um dos nomes atribuídos ao futuro Rei Messias que viria e governaria os povos. Além dessas profecias diretas acerca do Redentor vindouro encontramos nesse livro uma série de tipos e figuras que representam a Cristo nos episódios registrados como, por exemplo, a morte de animais no Éden de cujas peles Deus fez vestimentas para cobrir a nudez do primeiro casal. Vemos ainda a questão da oferenda cruenta feita por Abel que tanto agradou a Deus. Temos ainda a arca que foi o instrumento de salvação de Noé e de sua família da destruição pelo dilúvio. Vemos também “o sacrifício de Isaque” que aconteceu em figura, que representa Deus sacrificando o Seu Filho Jesus na cruz, conforme dito em Hb 11.17-19. Temos ainda Melquisedeque que tipificava a Cristo como Rei Sacerdote; José é outro tipo de Cristo sendo vendido por seus irmãos e sendo o provedor do seu povo, e assim por diante. Pr. Eudes Lopes Cavalcanti

Nenhum comentário: