sábado, 11 de fevereiro de 2017

O Poder da Fé (Mc 11.20-26)

Reflexões no Evangelho de Marcos O Poder da Fé (Mc 11.20-26) O texto em apreço enfoca o resultado da maldição lançada por Jesus sobre a figueira quando disse: “Nunca jamais coma alguém fruto de ti”. Marcos nos diz que ao passarem pela manhã viram que a figueira secara desde a raiz. Pedro ao ver a figueira seca, lembrou-se do que Jesus dissera, e disse: “Mestre, eis que a figueira que amaldiçoaste secou”. A observação de Pedro deu ensejo a Jesus de dizer-lhes o seguinte: “Tende fé em Deus”. E continuou dizendo que se eles tivessem fé suficiente, real, seriam capazes de transportar montes. Continuando o Senhor disse: “... tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco”. Mc 11.24. Depois Jesus encerra o seu ensino com a questão do perdão que o ofendido deve dispensar a quem o ofendeu, pois a falta de perdão compromete a resposta à oração. Esse texto nos traz algumas lições, a saber: 1) O extraordinário poder de que Jesus era possuidor. Falou amaldiçoando a figueira e se cumpriu poucas horas depois; 2) O poder da fé em Jesus. A fé genuína no Senhor Jesus leva o homem a um novo relacionamento com Deus. Torna-o filho de Deus e portas são abertas e as orações ouvidas; 3) Deus ouve as orações dos crentes se elas estiverem de acordo com a Sua vontade. O “tudo recebereis” do texto está condicionado a soberana vontade de Deus (1 Jo 5.14); 4) O perdão é divino. O texto diz que se não dispersarmos perdão aos nossos ofensores, as nossas orações não serão ouvidas. Essa última lição nos reporta ao que Jesus disse no sermão do monte, que se o adorador ao trazer a oferenda para o altar tiver inimizade contra alguém, deve resolver essa pendência baseado na lei divina sobre o perdão, e só assim a sua oferta será aceita por Deus (Mt 5.23,24). Pr. Eudes Lopes Cavalcanti

Nenhum comentário: