sábado, 27 de maio de 2017

A Consulta dos Sacerdotes (Mc 14.1,2)

Reflexões no Evangelho de Marcos A Consulta dos Sacerdotes (Mc 14.1,2) Estamos na última semana de Jesus neste mundo antes de sua crucificação, precisamente conforme o texto de Marcos numa quarta-feira. O drama do Calvário está se aproximando. Um complô diabólico estava se formando contra Jesus. O texto em apreço diz que os principais sacerdotes e os escribas estavam reunidos entabulando planos de como prenderiam a Jesus e o matariam. Nessa conversa eles chegaram à conclusão de que a prisão de Jesus deveria ser num lugar privado, onde não houvesse aglomeração de pessoas, pois isso, com certeza, acarretaria um alvoroço entre o povo, dada a popularidade do Senhor. Os sacerdotes eram aqueles da casa de Arão, que foram constituídos por Deus para representar o povo diante dEle, oferecendo sacrifícios e intercedendo por eles. Foram esses homens os autores intelectuais da morte de Jesus. Tiveram eles o apoio maciço dos escribas outro segmento importante na sociedade israelita, pois eram os homens que tinha a responsabilidade de copiar as Escrituras, e consequentemente tinham familiaridade com elas e as interpretavam para ajudar o povo a compreendê-la. Esses homens enciumados pela popularidade de Jesus, e muitas vezes confrontados por Ele por causa de suas hipocrisias, não O perdoaram e, por isso, usaram de sua influência para fazer o mal, ao invés de usá-la para fazer o bem. A religião professada por aqueles homens estava longe de ser aquela ensinada pelos profetas. Ela se tornara um lucrativo negócio. Deus já não era o centro do culto e sim eles mesmos e o seu sistema religioso. Pr. Eudes Lopes Cavalcanti

Nenhum comentário: