segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

ESDRAS e NEEMIAS – O RESTAURADOR

CRISTO NA BÍBLIA ESDRAS e NEEMIAS – O RESTAURADOR Na história do povo de Deus encontramos uma fase trágica em que a nação foi levada cativa para a Babilônia. Nabucodonosor rei da Babilônia fez três investidas contra o reino de Judá e na terceira ele destruiu completamente o templo e a cidade de Jerusalém (606, 597 e 586 a.C.). Isso é relatado no final dos livros de 2 Reis e 2 Crônicas. Nas suas profecias contra o reino de Judá, inclusive a capital Jerusalém, o profeta Jeremias predisse que o cativeiro babilônico duraria setenta anos e que depois desses setenta anos Deus interviria, puniria os opressores e faria retornar o seu povo para o seu lugar de origem (Jr 25.11,12; 29.10; 2 Cr 36.17-21). É conveniente informar também que o reino do Norte (Israel) fora destruído pelos assírios em 722 a.C. Nos livros de 2 Crônicas (36.22,23), de Esdras e de Neemias encontramos uma poderosa obra de reconstrução ou de restauração, sob o governo persa, sendo Ciro usado por Deus para autorizar o povo a voltar para Jerusalém e a fazer a obra de reconstrução. Zorobabel reconstruiu o tempo, Neemias reconstruiu a cidade de Jerusalém e Esdras o sacerdote escriba restaurou o culto. Interessante observar que a primeira coisa que foi restaurada foi o culto a Deus. É verdade que não encontramos nenhuma referência cristológica nos livros em apreço. No entanto, por analogia, não temos dúvidas de que Cristo seja o restaurador figurado nesses livros. O homem foi corrompido pelo pecado. A imago Dei foi deformada nele. O verdadeiro culto a Deus foi desativado por causa do pecado. O Novo Testamento nos revela que Jesus é o restaurador. O homem ao crer nele de coração é transformado numa nova criatura (2 Co 5.17), renasce espiritualmente (Jo 1.12,13). É regenerado pela instrumentalidade do Espirito Santo (Tt 3.11). A cidade de Deus, a Igreja, estar sendo edificada por Cristo. O templo do Espirito foi restaurado e Deus é cultuado, isto tudo graças a obra restauradora de nosso Senhor Jesus Cristo. Pr. Eudes Lopes Cavalcanti

Nenhum comentário: