quarta-feira, 19 de abril de 2017

DANIEL – O MESSIAS PROMETIDO

CRISTO NA BÍBLIA (Pr. Eudes) DANIEL – O MESSIAS PROMETIDO Daniel, juntamente com Hananias, Misael e Azarias, foi levado cativo para a Babilônia na primeira leva de cativos. Lá, Deus o abençoou maravilhosamente, sobrevivendo a quatro reis (Nabucodonosor, Belsazar Ciro e Dario) sempre ocupando posição de liderança nos reinos dos caldeus e dos medos-persas. Quanto ao livro que escreveu, o mesmo se divide numa parte histórica (1-6) e noutra profética (7-12). Na parte histórica encontramos a corajosa decisão que aqueles jovens tomaram de não se contaminarem com os manjares da corte babilônica. Deus os honrou por essa decisão e os abençoou, inclusive dando a Daniel o dom de interpretação de sonhos. Daniel elucidou um sonho que Nabucodonosor tivera e foi galgado a chefe dos magos de Babilônia. O livro fala ainda sobre o episódio da fornalha de fogo ardente, e de Daniel na cova dos leões. Quanto à sua parte profética o livro faz menção ao império grego dividido e a luta entre os ptolomeus (Egito) e selêucidas (Síria). Fala ainda sobre setenta semanas de anos que viriam sobre Israel, profecia essa que se cumpriu na história, a partir da ordem para a reconstrução de Jerusalém 457 a.C. até o ano 34 d.C (?). No que se refere à Cristologia, o livro fala sobre uma pedra que fora tirada de uma montanha sem auxilio de mãos, que velozmente bate nos pés da estátua do primeiro sonho de Nabucodonosor e a destrói, e em seu lugar essa pedra torna-se um reino que durará para sempre e jamais será destruído (Dn 2.44). O capitulo sete do livro nos revela sobre a vinda do Filho do Homem em glória, que subjugará os reinos do mundo e implantará o seu reino eterno (Dn 7.13,14). Nas Setenta Semanas, o Messias é revelado como o príncipe que seria tirado (morto) como marco maior dessa profecia. No final do livro, o juízo final é apresentado, onde todos ressuscitarão e serão julgados por Deus, e recompensados com a vida eterna ou com a condenação eterna, sendo esse Juiz, o Senhor Jesus conforme revelado nos evangelhos e nas cartas apostólicas. Pr. Eudes Lopes Cavalcanti

Nenhum comentário: