quarta-feira, 19 de abril de 2017

Jesus Censura os Escribas (Mc 12.38-40)

Reflexões no Evangelho de Marcos Jesus Censura os Escribas (Mc 12.38-40) Depois de perguntar aos religiosos que estavam no templo sobre a questão da filiação do Messias, Jesus dirige-se ao grupo dos escribas e o censura fortemente pelo fato deles gostarem de andar com vestes diferenciadas, de serem saudados nas praças e de ocuparem as primeiras cadeiras nas sinagogas, mas que por trás daquela aparência de piedade estavam pessoas orgulhosas, soberbas e pervertidas, pois devoravam as casas das viúvas usando como pretexto visitas onde oravam longamente. O Senhor os fulmina dizendo que eles receberiam maior condenação no juízo vindouro, pois conheciam profundamente a lei divina e não a praticavam. Todos já temos conhecimento de que na sociedade israelita da época em que Jesus viveu, havia diversos grupos religiosos (saduceus, fariseus, escribas, herodianos, essênios, sicários, etc), dentre eles os homens responsáveis pela cópia dos textos sagradas, os escribas. Também eles serviam como intérpretes da Lei quando havia uma dúvida a ser dirimida. Eles eram consultados para esclarecer questões teológicas no meio do povo de Deus e também para transcrever, como dito, os textos sagrados para uso nas sinagogas e em outros segmentos. Quando o rei Herodes soube que havia nascido um rei em Israel, o Messias, ele consultou os escribas sobre o local do seu nascimento, que se encontrava profetizado por Miquéias (Mt 2.3-6). Os escribas por serem conhecedores da lei divina e dos escritos sagrados e pelo fato de serem copistas, comentadores, leitores, etc, foram responsabilizados pelo Senhor Jesus Cristo e ameaçados de juízo maior pelo fato de serem hipócritas, ensinando e não praticando aquilo que ensinavam. Pr. Eudes Lopes Cavalcanti

Nenhum comentário: