quarta-feira, 19 de abril de 2017

O Sermão Profético – O Princípio de Dores (Mc 13.1-13)

Reflexões no Evangelho de Marcos O Sermão Profético – O Princípio de Dores (Mc 13.1-13) Ao saírem do templo de Jerusalém, os discípulos do Senhor, admirados, fizeram menção a grandiosa obra arquitetônica construída por Zorobabel (livro de Esdras) e embelezada por Herodes, o Grande. Jesus aproveitou o ensejo para profetizar a destruição do templo, cuja profecia se cumpriu quarenta e dois anos depois, no ano 70 da era cristã, quando os romanos sob o comando do general Tito investiram contra a cidade de Jerusalém e a conquistaram. No monte das Oliveiras, os discípulos Pedro, Tiago, João e André perguntaram a Jesus quando essas coisas aconteceriam e quais os sinais que precederiam aquela catástrofe. Respondendo a pergunta dos quatro discípulos Jesus deu-lhes alguns sinais que antecederiam a destruição do templo: 1) Alertou que tivessem cuidado com os falsos messias que iriam surgir e enganariam a muitos; 2) Informou que eles ouviriam ruídos de guerras e rumores de guerras; 3) Informou ainda que o mundo da época seria envolvido em guerras (nação contra nação e reino contra reino); 4) Falou também sobre terremotos e fomes em diversos lugares em proporções acima do normal; 5) Falou também sobre a intensa perseguição que a Igreja enfrentaria nesse período (entregariam os discípulos aos concílios e as sinagogas, seriam açoitados; membros das famílias iriam denunciar seus parentes crentes, e um ódio intenso contra a Igreja iria se estabelecer); 6) Informou ainda que mesmo sofrendo perseguições o evangelho seria pregado no mundo gentílico. Jesus ainda disse que no momento de perseguição eles não deveriam se preocupar, pois teriam uma assistência especial do Espirito Santo, e falou sobre a necessidade da perseverança na fé. Pr. Eudes Lopes Cavalcanti

Nenhum comentário: