sexta-feira, 28 de julho de 2017

CRISTO NA BÍBLIA - JOÃO (O CRISTO, O FILHO DE DEUS)

CRISTO NA BÍBLIA (Pr. Eudes) JOÃO – O CRISTO, O FILHO DE DEUS João, filho de Zebedeu e irmão de Tiago, foi o apóstolo preferido de Jesus. Ele teve juntamente com Pedro e Tiago seu irmão o privilégio de presenciar três momentos memoráveis do ministério de nosso Senhor Jesus Cristo (A ressurreição da filha de Jairo, a transfiguração de Cristo, e o momento da agonia de Jesus no Getsêmani). João produziu cinco livros canônicos (Evangelho de João, 1, 2 e 3 João e Apocalipse). Foi o único dos apóstolos, segundo a tradição que não foi martirizado. O seu Evangelho é um evangelho diferenciado dos outros três primeiros. Ele segue os sinóticos somente na fase final do ministério de nosso Senhor Jesus. A ênfase do mesmo é apresentar Jesus como o Filho de Deus (a segunda pessoa da Santíssima Trindade), enquanto Mateus apresenta Jesus como o Rei de Israel, Marcos, como o Servo, e Lucas como o Filho do homem. Ele foi escrito para combater uma heresia que grassava nas igrejas da época, negando a Deidade de nosso Senhor Jesus Cristo. Logo no prólogo do seu livro João apresenta a Deidade de Cristo, como o Verbo divino. No versículo quatorze do capítulo 1 João nos revela que o Verbo se fez carne e habitou entre nós. Ainda nesse Evangelho encontramos sete sinais (A Transformação da Água em Vinho; A Cura do Filho de um Oficial do Rei; A Cura do Paralítico de Betesda; A Multiplicação dos Pães; A Cura do Cego de Nascença; A Ressurreição de Lázaro; A Pesca Milagrosa) e sete discursos proferidos por nosso Senhor Jesus Cristo (Sobre o Novo Nascimento; Sobre a Adoração; Sobre o Filho de Deus, igual ao Pai; Sobre o Pão da Vida; Sobre a Água da Vida; Sobre a Luz do Mundo; Sobre o Bom Pastor). Também nesse Evangelho Jesus faz sete declarações dizendo: “Eu sou”. João nos diz que esses sinais foram escritos para levar as pessoas à fé em Jesus como o Cristo, o Filho de Deus (Jo 20.31). Como particularidade, o Evangelho de João é o único que detalha a restauração do apóstolo Pedro através do Cristo ressurreto, antes de sua ascensão aos céus, bem como um milagre que Jesus fez depois de ressurreto, que foi a pesca de cento e cinquenta e três grandes peixes numa única rede, e essa não se rompeu como era natural numa pescaria quando envolvia uma grande quantidade de peixes. Pr. Eudes Lopes Cavalcanti

Nenhum comentário: